O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Paes e Freixo no embate carioca (*)

 

Fosse hoje 4 de outubro, dia da eleição municipal, e as pesquisas identificassem índices precisos da intenção de voto para prefeitura do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM, ex-PFL), duas vezes  governante da cidade, e Marcelo Freixo (PSOL), deputado federal, seriam promovidos ao segundo turno.

Paes teria 22% dos votos válidos e Freixo somaria 18 pontos percentuais. O democrata foi do PV, PTB, PSDB e PMDB (hoje, sem o ‘P’). Freixo, quadro socialista, passou pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e perdeu duas disputas municipais, em 2012 para Eduardo Paes e, em 2016, para Marcelo Crivella (Republicanos, ex-PRB).

 

(*)  walgom.com.br

(*) @bloguewalgom

(*) @Tervalsegom, no Twitter

Sem comentários
Escrever um comentário