O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Guedes recomenda prudência à equipe

 

Embora não se enquadre no perfil do técnico com habilidade política, o ministro da Economia, Paulo Guedes, orienta sua equipe a cultivar reverência nos contatos com deputados e senadores e aderir à cautela nas entrevistas aos emissários dos veículos de comunicação.

Há costuras para aliviar tensões entre Legislativo e Executivo, mas o momento é de expectativa nervosa. Em verdade, o presidencialismo determina que o chefe de Estado comanda, também, o Executivo. Há, porém, quem vê no governante o proprietário da República.

Observadores do momento econômico-político sob nebulosidade entendem que a  equipe de Guedes  percebeu inoportunidade da pressão ao Legislativo.  Daí a revisão tática: calma na cobrança da reforma  administrativa e da emenda constitucional do Pacto Federativo.

Pós-escrito: o que o ministro Guedes pede aos seus assessores, os brasileiros desejam  que o presidente do Brasil cultive.

 

walgom.com.br

@bloguewalgom

@Tervalsegom, no Twitter

Sem comentários
Escrever um comentário