O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Para deter Bolsonaro, Lula radicaliza

 

Passados tantos anos, quadros  do PT com o carimbo de influentes não entenderam ou ignoram que Lula da Silva não gosta de ouvir conselhos.  Portanto, perdem tempo e, às vezes, ganham respostas que não lhes agradam.

O ex-presidente da República assume que é o comandante com plenos poderes. Portanto, é quem determina o caminho e ele é a bússola. Não faz inflexão ao discurso que adotou desde a liberdade após prisão em Curitiba.

Lula opta por manter ataques a Jair Bolsonaro, “agora com material para criticar erros político-administrativos e éticos do governante”. Crê no retorno ao Planalto, convicto de que a retomada do poder depende da sua rigidez.

Destaque-se que faz parte da sua estratégia evitar o surgimento de um centrista, que parece, sem dúvida, uma presença certa em 2022. Convém, portanto, incentivar a polarização com o bolsonarismo que tem base.

Não se sabe o que vai sobrar até lá. Em política, há previsão técnica, mas jamais se deve trabalhar com base na adivinhação.

 

walgom.com.br

@bloguewalgom

@Tervalsegom, no Twitter

Sem comentários
Escrever um comentário