O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Rodrigo elogia Ciro: “Cara de palavra”

 

Algumas vezes, Rodrigo Maia (DEM-RJ) tem dito – em pequenos grupos, certamente – que não existe “problema algum” de apoiar Ciro Gomes (PDT-CE) para ele administrar o Brasil.

O deputado-presidente da Câmara identifica o ex-governador e ex-ministro como “cara que tem palavra”. Não se sente impedido de votar em candidato “pouco mais à esquerda do que penso”.

Maia confessa que sua bandeira partidária quase foi hasteada no pleito de 2018 em solidariedade a Gomes, que foi o terceiro colocado com 13,4 milhões  de apoios no turno eliminatório.

Evita, porém, comentar a sucessão presidencial de 2022, “porque é longa a distância”, mas doutrina sobre o centro:

“Não é uma faixa que se situa entre direita e esquerda, mas, sim, bloco de posição definida. Há um centro com visão econômica para um lado e outro de prática diferente”.

 

walgom.com.br

@Tervalsegom, no Twitter

Sem comentários
Escrever um comentário