O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Que lástima: bolsonarismo X lulismo

 

Fortalecimento de lideranças extremistas é antídoto à tranquilidade no berço democrático. No caso brasileiro, o exemplo magno de guerrilha das ambições é o bolsonarismo de um lado e, do outro, o lulismo.

Por isso, até legendas conservadoras que defendem as liberdades veem, com cautela, o projeto de poder da Aliança pelo Brasil, nova bandeira partidária modelada à imagem do presidente da República.

No contraponto, o PSB (socialismo democrático) afasta-se, sem lances bruscos, do centralizador PT. Discursos de Lula da Silva são muito criticados, hoje, por lideranças e bases da agremiação de esquerda.

Eleição municipal de 2020, ano que se inicia passado um mês, pode ser instante mágico da conturbada República Surrealista dos Trópicos. Bolsonaristas e lulistas  talvez sejam advertidos em outubro.

Valem no embate para prefeito as lideranças locais. As estaduais e nacionais, quando muito, são coadjuvantes.

 

Walgom.com.br

@Tervalsegom, no Twitter

Sem comentários
Escrever um comentário