O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Senador Olímpio acusa filho de Jair

 

Ampliam-se divergências no PSL, partido de apoio oficial ao governo e base da campanha eleitoral vitoriosa. Amigos e parentes do presidente da República estão envolvidos nas divergências notórias.

Líder da sigla no Senado, Major Olímpio, da representação paulista, aponta o dedo indicador para o colega Flávio Bolsonaro, da bancada fluminense e filho do mandatário, para dizer com ênfase:

“Para mim, Flávio acabou, não existe”.

Olímpio acusa-o de participar da articulação para impedir a CPI da Lava-Toga. Comissão teria como objetivo investigar ações suspeitas de ministros do Supremo Tribunal Federal.

Conforme o senador-líder do social-liberalismo, Flávio não representa “o PSL nem o governo” e explica ao lembrar o discurso de campanha do presidente Jair Bolsonaro:

“O pai dele ganhou a eleição dizendo que seria intransigente no combate à corrupção dentro de qualquer um dos Poderes, inclusive do Judiciário.”

Mais:

“Estou defendendo a CPI, estou me mobilizando por ela, porque é necessária”.

Sem comentários
Escrever um comentário