O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Notas curtas para leitura rápida

 

Vice-presidente da República no exercício do poder, Hamilton Mourão (PRTB) diz que há tentativa de colocá-lo em polo oposto ao do titular. “Não é isso”, declara. Quem disser que são polos distantes, é provável que Mourão não desautorize.

***************

Confirmadas projeções dos especialistas de consultorias e bancos privados. Crescimento da economia, próximo ano, continua abaixo dos 2%. Será a quarta temporada anual com índice fraco.

***************

Estagiário no PSDB depois de expulso do PSL, deputado Alexandre Frota, da bancada paulista, radicalizou o discurso crítico ao governo Jair Bolsonaro. Em passado recentíssimo, além de aliado, o parlamentar era interlocutor do governante.

***************

Duas decisões do Congresso Nacional que alteraram as regras para a próxima eleição impulsionaram especulações a respeito de fusões partidárias. Dupla motivadora: fim das coligações proporcionais e implantação da cláusula de barreira para os partidos.

***************

Ideia em busca da objetividade possível. Articula-se bloco de centro-esquerda para concorrer às prefeituras de quatro importantes capitais de estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre.

***************

“A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos, quando apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une” (Milton Santos, geógrafo brasileiro)

 

 

Sem comentários
Escrever um comentário