O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Toffoli e Moraes, togados em apuros

 

Há, pelo menos, três pedidos de impeachment protocolados no Legislativo contra o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli.

Ordem no tempo deste 2019:

Em abril, iniciativa do senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE). Na peça, solicitou, também, que o ministro Alexandre de Moraes seja investigado.

No mês de julho, duas solicitações:

Dia 24, peça assinada pelos advogados Luís Carlos Crema e Modesto Carvalhosa.

Janaína Paschoal deu entrada em 30 de julho. Partilhou o documento com o grupo Ministério Público Pró-Sociedade. Paschoal foi advogada de acusação no impedimento de Dilma Rousseff (PT-MG), então presidente da República, e é campeã de votos para deputada estadual pelo PSL paulista.  Ultrapassou dois milhões de apoios nas urnas de 2018.

Pós-escrito: há uma semana, Carvalhosa requereu à presidência do Senado o impeachment de Moraes, togado mais novo na Suprema Corte.

Sem comentários
Escrever um comentário