O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Davi escorrega em cascas de banana

 

Como perguntar (ainda) não paga imposto, eis a questão levantada por cidadão surpreendido com a declaração do presidente do Senado.

Tem a palavra:

“O que levou Davi Alcolumbre (DEM-AP) a dizer que deputado ou senador seria cassado e estaria preso se fosse acusado nos termos da denúncia que atingiu Sergio Moro”?

Prosseguiu o surpreso:

“Basta observar o plenário que Alcolumbre dirige para identificar senadores, com sorriso cínico, denunciados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Alguns, com vários processos que tramitam vagarosamente nos tribunais”.

Pós-escrito: Alcolumbre já foi denunciado por deslizes na prestação de contas referentes a campanhas eleitorais, mas é beneficiário de foro privilegiado. Sergio Moro, não. Além do mais, deve explicações à justiça comum. Mais: não caiu bem, sublinhe-se, ser ministro de um duro adversário de quem foi condenado duas vezes pelo então juiz federal. Moro fez história com capítulos que o engradeceram. Agora, ficou menor; Alcolumbre, nanico.

Sem comentários
Escrever um comentário