O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Político versátil de nome Fernando

 

Fernando Bezerra Coelho é exemplo de político que usa legendas partidárias como apetrecho para conquistar espaços na vida pública.

Líder do governo Bolsonaro no Senado, Coelho mostra, também, sua versatilidade ideológica e capacidade para acumular riqueza.

Carimbado pela Operação Lava-Jato, o pernambucano de Petrolina, onde foi prefeito, teve, hoje (24), R$ 258 milhões bloqueados.

Além de governar três vezes sua cidade, foi deputado (estadual e federal), senador e ministro da Integração (governança Rousseff).

Primeira filiação de Fernando Coelho foi ao PDS, sucessor da Arena, base política da ditadura militar instalada em 1964 e encerrada em 1985.

Na sequência, filiou-se aos centristas PFL e PMDB. Depois, aderiu ao socialismo – PPS e PSB. Recentemente, retornou ao PMDB sem o ‘P’.

Sem comentários
Escrever um comentário