O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Como impedir vitimização do governo

 

Auto proclamados independentes, há partidos que vão votar medidas provisórias – especialmente, a que mexe na estrutura do governo – “porque o Congresso não deve dar margem a discursos de vítima do presidente da República”, confessa o líder do Podemos na Câmara, José Nelto (GO).

Ele critica, com veemência, a “desarticulação política” do Planalto. “Não mudou nada. Não há nenhuma interlocução”, salienta. No desabafo, é apoiado por outros companheiros que lideram bancada na Casa.

Um dos insatisfeitos é o pernambucano Augusto Coutinho, porta-voz do Solidariedade.

Sua explicação para não se omitir diante do painel eletrônico:

“A gente tem de votar para MP não caducar”.

Sem comentários
Escrever um comentário