O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Presidente do BC pede reforma e ajuste

 

Tema para oportuno debate é a análise do presidente do Banco Central na Comissão Mista do Orçamento do Congresso Nacional.

Conforme Roberto Campos Neto, diante de senadores e deputados filiados a várias tendências político-econômico-ideológicas, após eleição de Jair Bolsonaro para presidir o Brasil, houve princípio de otimismo.

Na sequência, porém, os agentes do mercado perceberam que faltava trajetória fiscal compatível.

Por quê?

Explicação do economista aos parlamentares:

“Não existe país com inflação pequena e juros baixos se a âncora fiscal é ruim”.

Lembrou que o passado transferiu ao presente grandes incertezas que continuam a maltratar o país. As dúvidas explicam “um pouco” esse adiamento da decisão de investir dos empreendedores.

Receita de Campos Neto para ir adiante: aprovação e implementação das reformas com ajustes que avalizem o avanço.

Sem comentários
Escrever um comentário