O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Reação ao decreto do porte de arma

 

Felipe Rigoni (PSB-ES), engenheiro e primeiro deputado com ausência da função visual, alia-se à colega Tabata Amaral (PDT-SP), cientista política, na campanha contra o decreto presidencial de flexibilização do porte de arma.

Também estreante no Parlamento, senador Alessandro Vieira (Cidadania, ex-PPS), gaúcho com domicílio eleitoral no Sergipe e policial civil de origem, tem afinidades político-éticas com o socialista Rigoni e a pedetista Tabata.

A deputada defende seu projeto também assinado pelo capixaba:

“Evidências nos dizem que quanto maior o número de armas de fogo na sociedade, maior será o número de mortes causadas por elas. É uma ilusão achar que uma população armada vai trazer mais segurança”.

 

Sem comentários
Escrever um comentário