O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Sobre magistrados do caso Michel

Quarta-feira (27), três desembargadores vão responder ao pedido da defesa para libertar Michel Temer (MDB-SP), preso em dependência da Polícia Federal, seção do Rio de Janeiro.

Identificação do trio que opera no Tribunal Regional Federal-2 e é responsável pelo caso que envolve o ex-presidente da República. Michel é acusado de alguns crimes. Entre eles, corrupção passiva e obstrução da Justiça.

Relator do processo é Ivan Athié (foto). Ele é classificado na linhagem de magistrados que privilegiam a presunção de inocência.

Abel Gomes, outro togado da segunda instância, cuidou da relatoria nos casos da Operação Calicute. Resultado: prisão de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, também filiado ao MDB.

Fecha-se a trindade com Paulo Espírito Santo. Sua marca sublinhada é de criticar decisões de Marcelo Bretas, que determinou a prisão do senhor Temer.

Sem comentários
Escrever um comentário