O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Notas curtas para leitura rápida

Joice Hasselmann (foto), apesar de estreante na Câmara, cresce como deputada de articulação que produz acordo. Já se desentendeu com colega Eduardo Bolsonaro, também do PSL e da bancada paulista, mas não foi impedimento para ser líder do governo no Congresso ***** Crise entre os poderes republicanos continua. Não é à-toa que houve número regimental para ser aceito pedido de impeachment pela mesa diretora do Senado. Alvo: Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal ***** Encontro de Jair Bolsonaro com Donald Trump será terça-feira (19), na Casa Branca ***** Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, indeferiu liminar que beneficiava Lula da Silva com suspensão penal relacionada à cessão do terreno para sede do Instituto, em São Paulo, com o nome do petista ***** Desencontro entre dois ministros com gabinetes no Palácio do Planalto. Há divergências em evolução entre os titulares da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria de Governo, Carlos Alberto Santos Cruz ***** Amanhã (18), novo torpedo em direção de Lula da Silva. Antonio Palocci, que foi seu ministro da Fazenda, vai depor, em Brasília, à Justiça Federal ***** “A vida clandestina é uma armadilha. Procura-se a normalidade, a rotina, o usual, o cotidiano, o familiar, o hábito simples. Ao mesmo tempo, é preciso manter a guarda, as medidas de segurança, as regras básicas, saber reconhecer o perigo, qualquer sinal, incidente, acidente. Quanto menor a cidade maior o perigo” (José Dirceu, no primeiro volume de suas memórias).

Sem comentários
Escrever um comentário