O Porquê do Blogue

Brasil está no labirinto da indefinição. O momento estimula desafios e amplia debates. Tempo, portanto, da informação que detalha e da análise que orienta, ambas matérias-primas do jornalismo parceiro da verdade. Além da intermediação entre o fato e o leitor, este espaço pretende ser mais uma trincheira dos direitos e das garantias individuais. Também, da livre iniciativa e do enquadramento do Estado, ineficiente e caro, na prestação de serviços essenciais aos cidadãos, independentemente de cor, credo e gênero. Linha editorial independente exclui associação com o poder e a oposição, mesmo se forem reconhecidas a origem legal da conquista e a respeitabilidade do seu protagonismo. É compromisso. Acompanhe e critique.

Entre em contato!
walgom@uol.com.br

Cinco togados para uma sentença

Cinco ministros da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal chegaram à Corte Suprema indicados por três presidentes da República e referendados pelo Senado.

Na ordem do tempo: Celso de Mello (José Sarney, MDB); Gilmar Mendes (Fernando Henrique Cardoso, PSDB); Cármen Lúcia e Ricardo Lewandowski (Lula da Silva, PT); Edson Fachin (Dilma Rousseff, PT).

É o quinteto que vai julgar, dia 4 de dezembro, o habeas corpus apresentado pela defesa de Lula da Silva. Na pauta, também, anulação do processo referente ao tríplex que enquadrou o ex-governante brasileiro (dois mandatos) na Lei da Ficha Limpa.

Pós-escrito: Lewandowski preside a sessão do julgamento.

Sem comentários
Escrever um comentário